quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Compreender para crer




Madrugada da véspera de Natal. Um menino levanta para beber água e flagra um senhor idoso de barba olhando uma lista. Ele pergunta:

- Tio Walter? É o senhor? Se veio atrás daquele pedaço de pizza que o senhor deixou no prato no outro dia, a mamãe jogou fora porque...   

- Não, não. Olhe de novo. Barba branca, barriga levemente avantajada, sorriso simpático e a conhecida risada patenteada “HO, HO, HO!”.

- Tio Walter... Sofrendo um ataque de asma?

- Esquece esse tal Tio Walter. Eu sou o...

- Esquecer como? Ele é meu tio, oras! E um tio bem legal, já que me ensinou a jogar Need for Greed 2, Batleshield 4 e Assassin’s Speed.  

- E isso lá é coisa pra se ensinar pra uma criança da sua idade? E não sei que fascínio é este por estas tecno-tranqueiras. Lembro quando o brinquedo mais popular era o cavalinho de madeira. Está certo que por causa deles acabamos com as florestas do Polo Norte, mas isso faz parte. Que tempos estes, han?

- Bem... Era videogame ou pôquer. Mas eu só jogo isso porque ele gosta. E o senhor não era uma figura lendária, tipo o Lustrador de Violinos, o Consertador de Palitos de Dente e o Homem que Formata Disquetes?

- Como você pode ver rapazinho, sou bem real. Ou vai dizer que não pode confiar nos seus próprios olhos?

- Não nessa hora da noite, em que até as minhas pálpebras estão fechando as pálpebras. E como foi que entrou aqui sem fazer barulho nem acionar os alarmes, “Papai Noel”?

- Se eu acionasse os alarmes de tudo quanto é residência em que entro, não seria o Papai Noel... E já estaria preso há muito tempo. E não precisa usar aspas, jovenzinho.

- Usar o que?

- São uns tracinhos que vocês humanos usam entre o início e o fim das palavras quando querem mostrar ironia ou sarcasmo.

- Ah. Muito interessantes estas tais aspas...

- Olha só. Você está sendo irônico novamente!

- Como sabe disso? Eu usei aspas desta vez? Eu só falei aspas. É a mesma coisa?

- Ahn... Não. Eu acho. Quer dizer... Não, definitivamente. Olhe aqui, rapazinho, eu ainda tenho alguns milhares de lares para visitar e não posso ficar jogando conversa fora - já que, hoje em dia, deve-se ser ecologicamente correto, e reciclar tudo - com você, por mais divertido que isso seja.

- Ah, tá certo. E por falar nisso, como vai passar pela chaminé? Que, por sinal, nós nem temos?

- Para sair daqui, eu bato meus calcanhares três vezes e digo “Não há lugar como o meu trenó” e sou transportado até lá.

- Mas como pode ser isso?

- Magia!

- Não, como uma ordem dada de forma errada pode funcionar, já que um trenó não é um lugar e sim um veículo?

- Não sei, não, meu jovem, eu apenas sigo as regras, não as faço.

- E como consegue visitar tantos lugares em tão pouco... Ah, já sei. Magia.

- Nada disso, teoria da relatividade. Quanto maior a velocidade de um objeto, menos afetado pelo tempo ele é. E, antes que eu vá, pode me dizer qual é o significado do N.A.T.A.L. (Necessária Atividade Transcendental Altamente Libertadora)?

- Acredito... Que seja... Ajudarmos nossos semelhantes para que nos sintamos bem com isso.

- Muito bem, jovem!

- E é bom saber que o senhor existe.

- Mas é claro que existo! Se eu estou usando as roupas do verdadeiro Papai Noel sem ser ele, isso quer 
dizer que eu teria roubado as roupas dele, certo?

- Han... Acho que sim.

- Mas como todos sabem que Papai Noel não faz isso, então eu só posso ser ele, certo?

- Bem... De uma forma meio estranha, até que faz sentido.

- Não precisa fazer sentido para funcionar, meu caro, isso também vale para a magia. Vejo que não precisarei deixá-lo de castigo nas minas de brilium - elemento que confere luminosidade especial às luzes natalinas e ajuda a manter meu trenó flutuando - o que aconteceria caso você fosse um menino mal comportado.

- Brilium? Mas o que é... O senhor está brincando, não é?

- Estou sim. Não fazemos mais isso.

Este texto faz parte de uma coletânea de poemas, contos e crônicas sobre o Natal criada por Christian V. Louis  que pode ser adquirida aqui

23 comentários:

  1. Era tão bom quando eu acreditava em papai Noel.
    Hoje que não acredito não ganho mais presentes.
    |Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Los niños son tan hábiles hoy día... hermoso post!
    Un placer pasar a leerte, te dejo un fuerte abrazo, bonita noche.

    ResponderExcluir
  3. Jacques,

    Este diálogo do Natal ficou mariomeno. Há um filme com Mikey Rooney que assisti na infância, e nunca mais que passa, não me lembro do título, acho que é bom.
    Os teus diálogos divertidos me motivaram a escrever prosa. É legal.

    abraço
    Marcos

    ResponderExcluir
  4. Dei boas risadas com o “Não há lugar como o meu trenó”. Nunca imaginaria que o "Papai Noel" se utilizasse destes artifícios. Será que se chega no polo norte através de uma estrada de tijolos amarelos?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Olá Jacques,

    Esse dialogo daria uma excelente história em quadrinho, e com certeza faria muito sucesso pela sua criatividade... O seu humor é fantástico.Você tem uma forma incrível de montar os seus diálogos. Gostei muito do menino, bem espertinho ele.

    Sabe Jacques vou te contar uma coisa que li hoje...
    Ainda existe criança que acredita em Papai Noel e escreve cartinha pedindo presente. Aqui nos correios, as escolas municipais levam pedido dos alunos e prega numa área reservada na entrada para que as pessoas quando irem aos correios leia, e realize alguns desejos caso possa.
    Hoje passei pelos correios e parei pra ler alguns pedidos e fiquei pasma com o que eles pedem. São computadores, tablets, bicicletas e celulares, e ainda fala à marca que querem. Deve ficar decepcionado com o Papai Noel quando o presente não chegar. Na cartinha eles têm convicção que o Papai Noel existe e vai realizar os desejos deles. Imagine quanta decepção! Mais é difícil ser realizados, os pequenos só pede coisas caras,
    Eu nunca acreditei em Papai Noel, porque quando criança ele nunca realizou meus desejos risosss.

    Beijos!
    Ótimo fim de semana!

    Clica Refletindo Smareis


    ResponderExcluir
  6. Jacques, guri de Pelotas!
    Muito bom!
    Fiquei aqui pensando nessa magia toda do Natal e do Papai Noel, e que ainda tem crianças que acreditam que ele exista mesmo, e alguns pais insistindo para 'matar o papai Noel', coisa que não concordo, porque faz parte de todo imaginário infantil, e eu diria mais, de nosso imaginário também, afinal, quem não queria que ele existisse mesmo, né?
    Beijão e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  7. Oi Jaques,

    Tudo bem? Acreditei em Papai Noel até os 10 anos e posso falar que fuim muito feliz ao acordar e olhar embaixo da cama. Penso que as lendas hoje já não importantes e logo se perde a magia da fantasia. Eramos inocentes, mas felizes com a espera.

    Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  8. Divirto-me tanto com seus textos! Eu já disse isso, né?
    Mas é a mais pura verdade. Curti demais as aspas xD
    E eu já assisti Prometeus, gostei muito, poderia até fazer uma crítica dele também, né... você me deu uma ideia \õõ
    Até mais! :D

    ResponderExcluir
  9. O que importa é a magia... Há controvérsias, pois eu adorei saber que papai noel não existia! Mas a minha história é bem outra e não cabe aqui.
    Adorei o diálogo e ri bastante das "aspas". Você é um fofo nessas histórias dialogadas e visualizei cada cena, acho realmente que ficaria muito boa uma tirinha com esse diálogo.
    bjks doces e uma semana iluminada JACQUES.

    ResponderExcluir
  10. Oi jacques

    Acabei de descobrir que nos shoppings tem gente que usa roupa roubada e ainda se dizem bons velhinhos, ai ai! rsrsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Jacques. Duvidoso esse Papai Noel, será que ele tinha os presentes no saco para deixar, ou ia levar o saco cheio do que havia em casa? rsrsrs.
    Gostei da história, esperto o puto que usou aspas.
    Abraço fraterno e uma semana cheia de alegria.
    http://falandocomosmeusbotoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Jacques! Minha filha acredita em Papai Noel (ela tem 3 anos e 8 meses). Eu estimulo essa imaginação porque creio ter o lado bom para o desenvolvimento da criança. Uma pérola o seu humor, ótimo! Abraço!

    ResponderExcluir
  13. OI JACQUES!
    TEU DIÁLOGO, ME LEVOU A LEMBRAR QUE UM DIA ACREDITEI QUE "PAPAI NOEL" EXISTIA.
    ABRÇS http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

    ResponderExcluir
  14. Oi Jacques
    Primeiramente muito obrigada pelas suas palavras tão carinhosas em meu blog. Em segundo lugar, estava sentindo falta de visitá-lo, com certeza seus diálogos continuam sendo deliciosos de ler kkkkkk, dei muita risada, vc é o cara, kkkkk, como uma criança poderia ser sarcástica na colocação das aspas, só em seus textos. Essa criança existe? Porque o meu filho ainda confunde x com ch e só estudou em escola particular. Parabéns meu amigo. Adorei!
    Bjos. Fique com Deus!

    ResponderExcluir

  15. Olá Jacques,

    Gostei do significado que você emprestou à sigla N.A.T.A.L.
    Atualmente, muitos se esquecem do verdadeiro sentido do Natal, perdendo-se em comemorações apenas com comidas, bebidas e presentes.
    Bem irônico o menino do diálogo, hein? "Parece" que ele não acredita no bom velhinho-rsrs. De qualquer forma, adoro ver a expectativas das crianças da família à espera deste senhor barbudo. Quando criança, deixava meu sapato atrás da porta porque me disseram que era lá que o Papai Noel deixaria o presente. Em véspera de Natal eu e meus irmãos tínhamos dificuldades para dormir, devido à ansiedade, mas vinha minha mãe dizendo que o Papai Noel somente chegaria quando estivéssemos dormindo. Sem dúvida, um ótimo argumento-rsrs.

    Adorei ler.

    Obrigada pelo carinho de sempre em meu recanto.

    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  16. Olá amigo Jacques.

    Gostei muito deste diálogo entre o menino e o Papai-Noel, - Pai Natal, em Portugal.
    Parabéns!
    Ainda me lembro de quando acreditava no Pai Natal. Nesse tempo tudo era mágico... :)

    Obrigada pela visita.

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Olá, Jacques!

    Garoto esperto esse! Eu amei as aspas e não podemos duvidar da capacidade das crianças. Depois que li, retornei ao início de sua postagem para ver se tinha mencionado a idade do menino sem que eu a gravasse. Até o imaginei com uns 7 anos (kkk). A magia deve continuar na cabecinha das crianças, pois nenhum mal lhes faz. Nós mesmos cremos em outras e só vamos descobrir sua inexistência com o passar dos anos.
    Adorei esse diálogo! Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde, amigo Jacques!

    Esse garoto do dialogo é bem esperto, fez muitas perguntas.Quando somos crianças a magia do Papai Noel é simplesmente maravilhosa, eu tb acreditava, e ficava esperando o presente, e por mutas vezes ele não estava debaixo da cama, ou pela chaminé que tb não existia.Ficava pensando, não tem chaminé, oras vai entrar pela janela.A inocência de criança é muito bela e pura.

    Amigo, deixei os mimos de Natal lá no meu blog, caso gostar pode pegar ok. Fiquei sem vir nos blogs, devido uma lesão que tive na mão.

    Sempre sua amiaga.Um feliz dia para vc.

    ResponderExcluir
  19. Hahahahahaha! Nossa, adorei! Acho que por não ser mais criança, o Papai Noel não vai me presentear esse ano. E mesmo tendo sido comportada, ando tendo uns castigos... Acho que o Papai Noel, de tantas casas para visitar, anda me confundindo com alguém. Mas, é melhor que eu nem reclame, ou posso ser mandada às minas de Brilium!
    Texto leve, engraçado e muito bonito. Bom lembrar que ajudar os semelhantes é o sentido do natal, e que possamos tornar o sentido de nossas vidas.

    Abraço,
    Débora.

    ResponderExcluir
  20. - Tio Nicolau?
    - Não, sobrinho: nesta época do ano sai de cena o "Nicolau" e ele dá lugar ao Papai Noel! Ho, ho, ho!
    - Me desculpa, tio Nicolau, mas o senhor não engana ninguém.
    - É porque você me conhece. Outras pessoas vão achar que eu sou mesmo o Papai Noel.
    - Vão nada. Pra começo de conversa, o Papai Noel dá presentes para todo mundo e o senhor é um pão duro!
    - Epa, mocinho, olha os modos! Quem foi o mentiroso, cara de pau e energúmeno que falou isso de mim?
    - A mamãe.
    - Bom, acho que você ouviu mal...ela devia estar a reclamar de um pão que esqueceu no cesto e endureceu...enfim, deixa pra lá. Feliz Natal, ho, ho, ho!
    - Se liga, tio Nicolau. Ninguém vai acreditar!
    - Ok, garoto, qual é a sua? Por que ninguém vai acreditar que eu sou o Papai Noel?
    - Primeiro porque estamos no Nordeste do Brasil e o Papai Noel só aparece na noite de natal e com neve; segundo porque o Papai Noel tem um trenó puxado por renas e o senhor tem é um Ford Ka onde não cabe nem umas quatro caixas de panetone; terceiro porque o os meus primos estão mais para pestinhas do que para duendes ajudantes do Papai Noel; quarto porque...
    - ...porque se você não calar a boca vai tomar uma surra e ficar sem presente!
    - Era isso: o Papai Noel é bonzinho e o senhor é meio esquentado!
    - Ah, seu moleque, você não tem a magia do Natal. Dá licença que vou procurar a garotada que ainda conserva essa magia!
    - Tô falando, tio Nicolau? O senhor confunde tuuuuudo! Tá misturando Papai Noel com Harry Potter! Desiste, tio Nicolau, o senhor não convence!

    ResponderExcluir
  21. Querido amigo.
    Muito bonito o seu texto.
    Hoje resolvi juntar as palavras para te dar um feliz Natal, desejo que você seja muito feliz, que busque e alcance seus sonhos, que nesse Natal a sua vida seja repleta de alegria e que tudo dê certo para você. Seja feliz neste Natal, que todas as boas surpresas se revelem nessa noite de paz, para que você sinta orgulho de ser feliz, de ser essa pessoa especial que você é, que a cada presente, cada abraço, você venha a sentir o carinho das pessoas que tanto te consideram, por isso, estamos aqui para te dizer: seja feliz, fique em paz e tenha o melhor Natal, você merece e nós desejamos a você, todos os votos de saúde, amor, prosperidade e alegria. Feliz Natal.Com carinho.
    Ana

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Boa noite
    Tudo bem?
    Jacques
    Vim só para:
    Agradecer por todo compartilhamento, carinho e amizade que me proporcionou em 2012.Aproveitar a mensagem para transmitir meu desejo mais positivo de tornar realidade os seus sonhos em 2013. E que possamos estar juntos na realização de todos eles. Que o Natal seja mais um momento em que as pessoas acreditem que vale a pena viver um Ano Novo. .
    Que Jesus ilumine o seu caminho hoje e sempre .
    Boas festas para você e seus familiares.
    Abraços
    Té...voltarei dia 03/janeiro/13.
    (((Não sou de fazer isso, mas, esse comentário é basicamente "copy and paste" para todos... amigos/as, parceiros/as...em retribuição aos votos...mas a presença é física... #não sou robô(risos)... e de coração...)))
    ClicAki Blog(IN)FELIZ13

    ResponderExcluir
  23. Muito legal, Jacques!
    Foi essa a sua participação na Antologia do Christian?
    Como sempre, um texto sensacional! E muito engraçado!
    As coisas não estão nada fáceis para o Papai Noel! Nada fáceis! Ele está com a credibilidade meio abalada...
    Mas eu gostei da maneira como ele conduziu a conversa com o menino!
    Bem, isso se esse aí do texto for mesmo o Papai Noel, não é mesmo? Porque pode ser que seja o tio Walter! Rsrs

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir