sexta-feira, 8 de março de 2013

Países, paisagens e palavras





- Olá, menina! Está perdida? Quero dizer, todos estamos, mas você parece estar mais do que o normal...

- Ah, sim, estou sim, sr. Gato. E me chamo Alice. Eu estava seguindo um Coelho Branco no quintal de minha casa, mas caí em um buraco e acabei me perdendo. E este lugar me parece tão normal quanto uma árvore bailarina, sabia?

- Árvore bailarina? Que disparate, cara Alice. Como isso seria possível, ora essa?

- Sim, eu sei que...

- Estamos no mês de Dormitante, o que significa que elas estão hibernando. Você é louca, sabia?

- Acredito que não, sr. Gato. Pelo menos, não o tempo inteiro...

- E pode ter certeza disso?

- Não nesse lugar!

- E porque diz isso?

- Porque desde que cheguei aqui eu diminui e aumentei de tamanho mais rápido do que um fole sendo acionado por um pistão de motor  a vapor e conversei com objetos e animais que, além de falar, possuem a lógica de um relógio com urticária!

- E o que tem de mais em se possuir uma lógica própria? E em seu país você não fala com os bichos?

- Falo sim, sr..

- E então, isso não é loucura, minha cara?

- Seria loucura se eles respondessem, oras!

- Acha mesmo? Mas que pena. Acho que os habitantes de seu país poderiam aprender muito se pudessem conversar com seus amigos animais. Sempre é bom podermos conversar com alguém que possui um ponto de vista diferente do nosso, sabia? Mesmo que isso não nos torne menos loucos, é uma experiência tão válida quanto assistir corrida de moscavalos. Creio que quando você crescer mais um pouco conseguirá aprender isso. Ou talvez, desaprender.

- Ah, não, basta de crescer por algum tempo, sim? E já tive diversos pontos de vista diferentes vindos de mim mesma hoje, pode entender isso?

- Impossivelmente. Mas como é que você pode saber o que é ou não normal, ahn?

- Bem... Acho que o normal é fazer algo que todos fazem, sem parecer ridículo e nem insensato.

- Mesmo? Então se todos usassem gorros em seus narizes, você também usaria?

- E porque fariam isso?

- Para prevenir resfriado!

- Ora, mas que disparate, sr. Gato! Vai me dizer que já fez isso antes?

- Mas é óbvio que não, menina!

- Sim, porque...

- Meu nariz é do tamanho da paciência da Rainha de Copas! Eu nunca encontraria um gorro que coubesse nele! Mas, pensando bem, nunca procurei...

- Ora, ora, acabou de me convencer de que é mesmo louco, sr. Gato, e...

- E você também é, para poder conversar comigo!

- Pode até ser que isso seja possível, sr. Não faço ideia de quem seja a Rainha de Copas e tenho de arranjar um jeito de voltar ao meu país, a Inglaterra, que fica acima deste...

- Acima, mas nunca acima, menina! E é bem provável que acabe conhecendo a Rainha e todo o seu atrapalhadulador séquito. E se seguir por este caminho, chegará até a casa da Lebre de Março e do Chapeleiro Louco que, como o próprio nome diz...

- É tão louco quanto um jornaleiro com alergia a tinta?

- Certamente, minha singularticulada jovem.

- Bem, depois de mais esta conversa - aparentemente - sem muito sentido, será um pouco mais fácil conversar com outros habitantes daqui, se bem que não gosto muito de encontrar pessoas loucas.

- Como se você tivesse alguma escolha, minha jovem...

Caso alguém ainda não tenha lido este clássico da literatura e o queira fazer, é só acessar este link para ler a história on line.










35 comentários:

  1. Oi Jacques! O País real não é das maravilhas, mas a sua mensagem é de quebra cabeças! Traz à tona os sonhos que não devemos deixar de sonhar. Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Jaques,

    Excelente a reflexão! Sabe que já pensei que vivemos o mundo de Alice invertido, pois estamos sempre procurando a saída, mas não para uma realidade que criamos que é só nossa.

    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  3. Jacques,

    Mais um clássico diálogo jacquelino. Os animais só não conseguem articular palavras, mas têm vontade de dizer coisas, alguns até dizem, como os papagaios, e dizem coisas que querem dizer, e propositalmente fazendo sentido. Se os golfinhos falassem... =)

    ResponderExcluir
  4. Excelente y reflexivo, me encantó leerte!
    Te dejo un fuerte abrazo!

    ResponderExcluir
  5. Olá Jacques, como é difícil definir o NORMAL!
    Será que ser DIFERENTE é normal?????

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  6. Que legal!!
    Jacques, parabéns pelos textos. Sempre com ideias maravilhosas.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. E quem, vez ou outra, não está louco... alguns em tempo integral, outros só meio período! Alice tem razão... mas, o gato tbem tem. Achei interessante a lógica toda que ele usou como argumento.Acho que vou procurar alguns animais para conversar, por aí! Expandir meus pontos de vista. É sempre bom ter outros, para poder variar e não ficar na mesmice. Tô louca????

    Ah... parei!!!

    Mas, antes digo... adorei!!!

    bjks

    JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  8. Alice encontra o gato de Cheshire:

    - Quem não sabe para onde ir, qualquer caminho serve, mocinha!
    - Um gatinho! Que fofo! Peraí, peraí...ei, fique parado...não, materializado! Aí, isso!
    - Ei, o que é isso?
    - É meu Iphone. Agora vou compartilhar sua foto.
    - C-como? Não entendi nada...
    - E marcar minha posição no Foursquare. Pobre gatinho, logo vamos arrumar um lar para você, vou compartilhar no Facebook.
    - Já sei! Você tomou chá com o Chapeleiro Louco e a Lebre Maluca e também ficou assim: maluca.
    - Oh, não, foi muito divertido: postei fotos do chá e das xícaras no Instagram!
    - Por que alguém tiraria fotos de comida para mostrar às pessoas?
    - Ah, sei lá, é legal. Olha só, gatinho: acabei de postar a foto no Facebook e 25 já curtiram e outros 10 compartilharam.
    - A Rainha não vai gostar nem um pouco dessa invasão de privacidade nas coisas do reino dela!
    - Ela me segue no twitter. Postei a foto lá também e veja, já tenho vários RTs. Agora, gatinho, se me dá licença, vou atrás do coelho...
    - Ah, é agora a parte em que você me pede ajuda por estar perdida e querer um caminho, certo?
    - Ô, gatinho, não precisa se preocupar: marquei no Foursquare e graças ao Waze já sei quais caminhos estão livres. E olha o coelho: "I´m at Castelo da Rainha with @rainha_copas and 238 other people". Gatinho, em breve alguém te tuíta ou manda mensagem in box no face, tá? #partiu
    - Bem que o Dodô me alertou sobre esses humanos malucos...como ele dizia mesmo? "Nós apenas éramos curiosos em relação aos homens, só queríamos conversar e logo sobravam poucos de nós - até que eu fui o único que restou. Fique longe destes humanos doidos!" Como aquela menina espalhou para todo mundo onde é que eu vivo, acho melhor sair daqui do País das Maravilhas e tentar um lugar no país dos espelhos.

    Um abraço, Jacques! Muito bom, como sempre!

    ResponderExcluir
  9. Acho que não podemos chamar mais
    nosso País de Maravilha, mas ainda
    creio nas belas palavras, lindo esse
    trecho
    Gostei
    Bjuss de boa noite
    Rita!!!!

    ResponderExcluir

  10. Olá Jacques,

    Sempre brilhante com seus diálogos. São muito interessantes e sua imaginação é por demais criativa.

    Não vivemos num país de maravilhas, embora ele seja repleto de maravilhas. E de louco, todos temos um pouco, não é? Aliás, certas loucuras dão um tempero especial à vida. Se normal fosse fazer o que todos fazem, aí, sim, seríamos ridículos e insensatos. Ser autêntico e agir conforme manda o coração e os bons princípios é algo que somente acrescenta no convívio social.

    Por outro lado, se o diálogo fosse possível com os animais receberíamos incríveis lições, já que somente com os exemplos deles aprendemos bastante.

    Obrigada, uma vez mais, pelo usual carinho e gentileza.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Jacques querido! Quanto tempo! Já estava com saudade de teus textos incrivelmente inteligentes! Como vai você? Perdão pela ausência.... Estive afastada do blog por motivos/problemas pessoais e estou retornando esta semana....Tem post novo!
    Uma abençoada semana!
    Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. OI JACQUES!
    DE PROCURAR SAÍDAS VIVEMOS TODOS, NEM SEMPRE AS ENCONTRAMOS E ASSIM, QUEM SABE FAZER-SE DE LOUCO SERIA A DITA, SAÍDA?
    NOSSO PAÍS JÁ FOI DAS"MARAVILHAS", HOJE CONTINUA SENDO SÓ MARAVILHOSO, COM O QUE TEM A NOS OFERECER, EMBORA NEM SEMPRE O MEREÇAMOS.
    INTELIGENTE COMO SEMPRE JACQUES.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

    ResponderExcluir
  13. Ola Jacques !
    Adorei a reflexão. Um mundo invertido seria super interessante.
    Eu li 3 vezes sua reflexão porque me chama muito a atenção, adorei mesmo!
    Abração Jacques!

    Lyu somah
    http://lyusomah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Caro guri de Pelotas!
    Retorno com calma, tá bom?
    Não que meu comentário será melhor do que este que agora faço :)
    Abração e volto!

    ResponderExcluir
  15. Voltei...
    impossível não me lembrar um pouquinho do Ceolho Lilás, caro Jacques! hehe
    Ficou ótimo e acho que teus textos têm muito isso: imaginação, são visuais, meio Montpiton... (acho que escrevi errado, sei que escrevi errado). Mas o ser humano tem de tudo, inclusive somos, por vezes, mais de um - um que pensa e outro que faz, e nem sempre estamos esses dois em comum acordo, ou seja, bipolaridade, esquizofrenia, esses nomes todos, todos temos um pouquinho, e tem pessoas que são mais que isso, polipolares, tamanhas coisas que aprontam... aff!

    Beijos e ótimos dias, Jacques, sempre me confundindo mais um pouco, putz, leio umas três vezes para comentar, mas tento! :) Até!

    ResponderExcluir
  16. hahaha agora que me dei de conta que meu segundo comentário tem tudo a ver com minha apresentação, vim com dois perfis diferentes.... hummm...

    ResponderExcluir
  17. Excelente, reflexão super pertinente!

    Às vezes se faz necessário adotar uma nova perspectiva, a contra gostou ou não, para assim perdermos analisar com outros olhos aquilo que temos como normal. Ainda acho que a diferença do nosso mundo para o País das Maravilhas se deve apenas ao olhar da Alice, pois no fundo continuamos sendo tão parecidos e ao mesmo tempo tão estranhos um ao outro...

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Jacques
    Tudo bem?
    penso que estamos vivendo num mundo sufocado por
    inúmeras exigências e regras sociais. Ao mesmo tempo que somos influenciados por ele,tentamos influenciar quem está à nossa volta.Precisamos, por vezes, por meio da fuga da realidade, ainda que por meio da fantasia dos sonhos, ter o desejo de controlar tudo que acontece no mundo a sua volta, e cometer certas loucuras que dão um tempero especial à vida. E ter uma maneira de escapar das críticas veladas por sermos autêntico e agir conforme manda nosso coração...
    Bom domingo
    Abraços

    ResponderExcluir
  19. Oi Jacques
    Maravilhoso texto, muito reflexivo, na minha opinião um de seus melhores. Afinal o que é normal? kkkkkk
    Bjos.

    ResponderExcluir
  20. Olá Jacques, tudo bem?
    Uma delicia poder ler a mais um texto seu.
    Quando não concordamos com certos hábitos e conceito somos chamados de doidos, por ser diferente. até quando rimos alto, choramos por qualquer coisa ou até vivemos de uma maneira desregrada. Nada que não se encaixe nos padrões normais de uma sociedade é taxado de doido.
    Não saberia dizer corretamente o que é ser normal, na duvida opto por ser louca que acredito ser bem mais correto,kkkkkk.
    Maravilhosa semana Jacques, adorei sua visita, obrigado. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  21. Quando eu vi este desenho eu era criança e vivia na fantasia.
    Hoje já acho que esta Alice está se drogando - rss.
    Coelho atrasado, gato que fala, sem falar na rainha de copas...

    ResponderExcluir
  22. Olá querido amigo Jacques.

    Saudades de vir aqui ao teu blog e vir ler as tuas histórias.
    Muito bom este diálogo, acho que também sou meio doida. Gosto de falar com bicho, flores e falar com o sol, a lua, as nuvens e com as estrelas.
    Parabéns!
    Obrigada pelo carinho e amizade.

    Abraços,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Por certo, os animais , se falassem, nos propiciariam diálogos bem interessantes, assim como a arte da convivência. Tudo que fazem visa, tão somente, a sobrevivência. E não se preocupam com saídas porque a própria natureza os conduz, com sabedoria. Salvo, obviamente, quando há um ser humano em seus caminhos. Não conhecem a chamada loucura. Mas o que é ser normal?
    Você brilha com seus diálogos, criativos e reflexivos. E no campo da amizade, com uma gentileza aplaudida. Bjs.

    ResponderExcluir
  24. Querido amigo Jacques!
    Um ótimo diálogo que transmite a evolução da sobrevivência,um gato que conversa com uma menina e de doida também tenho um pouco.Parabéns amigo, seu diálogo é meramente na época em que havia a criatividade e tb a inocência com ares de doideira rsrs.

    Um beijão para você.

    ResponderExcluir
  25. Ontem assisti o filme da Alice, esse que ela volta já adulta novamente para o mundo das maravilhas que na realidade não tem nd, resumindo normal o que é normal né mesmo? kkk
    Eu converso com minha calopsita e minhsa plantas, meu marido disse que até ai é normal qdo eu ouvir elas falarem ai sim terei problemas...kk

    ResponderExcluir
  26. Jaques, querido amigo! Obrigada pelo carinho e pelo comentário!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Jacques
    menino inteligente.
    Sempre que venho aqui para ler os seus diálogos penso: Este menino singular, criativo e humorado podia ser o filho que não tive. Tenho só uma filha, agora com 26 anos. Quando era pequenina eu a levava sempre ao teatro infantil. Lembrei-me da música tema da peça de Alice.
    Os bichos entendem a nossa linguagem monossilábica. Sempre converso com a minha gata e os passarinhos que rodeiam a minha casa.
    Dias criativos cheios de luz.

    ResponderExcluir
  28. A beleza desse livro é visível mas também invisível. Sopra no limiar de um sonho dentro de um sonho, suspira segredos para o coração e à noite convida as figuras do livro para brincar de lógica, faz de conta e de nonsense.
    Os desenhos também são ótimos! Ah, li também a versão comentada que se destina ao público adulto, muito bom!!
    Bom fim de semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  29. Boa tarde!
    Jacques tudo bem amigo?

    Vim aqui, e já reli novamente seu diálogo, muito bom para reviver a infância, e como somos adultos, pq não fazer um diálogo com a boa imaginação que você fez lindamente.

    Amigo lá no meu blog, estou ofertando um mimo de Páscoa para os amigos.Se vc gostar pega ok.Com carinho e um abraço.Tenha uma Feliz Semana Santa.Nati

    ResponderExcluir
  30. OI QUERIDO AMIGO
    Voltar infância é muito bom. Belo diálogo.A Páscoa é amor, fraternidade, união, e o meu desejo é que o seu domingo seja muito feliz e abençoado! E que eu possa continuar tendo uma amizade tão especial como a sua! Feliz Páscoa! Um beijo com todo meu carinho. Cristo morreu, mas ressuscitou, e fez isso somente para nos ensinar a matar nossos piores defeitos e ressuscitar as maiores virtudes sepultadas no íntimo de nossos corações. Que esta seja a verdade da sua e da nossa Páscoa!
    feliz páscoa para vc e sua família. Um bj

    ResponderExcluir
  31. Olá amigo, passando para deixar meu carinho.
    A você e sua família uma páscoa de muito amor, saúde, paz e renovação. Meu abraço de feliz páscoa.

    ResponderExcluir
  32. Curto muito essa história, esse mundo fantástico nos ensina muitas coisas, e este dialogo esta a altura da história original. Na realidade, acredito que tudo não passa de rótulos que essa sociedade cria com o único intuito de excluir os que não se submetem a ela.

    Abraços

    ResponderExcluir
  33. Eu vi a versão do Tim Burton deste filme quando estava em cartaz ainda. "Cinema em casa" nunca substituirá o cinema autêntico, em minha opinião.
    Falar que gostei do seu diálogo já seria uma obviedade.
    O que sempre me intriga são pessoas que acreditam que a normalidade é estar de acordo com os padrões ditados pelo momento da sociedade, fazendo tudo o que outros fazem. O interessante é que estas mesmas pessoas, fazem de tudo para se autodenominarem autênticas e diferentes, contudo, quando a diferença é realmente A diferença, pessoa paga um preço alto e os que almejavam a autenticidade e diferença são os primeiros a apontar o dedo.
    E eu adoraria que minha cachorra me respondesse, ela já dá grandes exemplos com atitudes e muitos ensinamentos apenas com o olhar.
    Parabéns pelo texto, cheio de reflexões.
    Abraço, Jacques.

    ResponderExcluir
  34. Agradeço o comentário por lá, caro guri de Pelotas, palavras sempre aguardadas, assim como um novo post teu :)
    Ficarei aqui na espera!
    Um abração e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  35. OI QUERIDO AMIGO
    Vc como sempre escrevendo divinamente bem.Lindo."Que setembro consiga colorir ainda mais os sonhos, que exista festa escancarada de bem querer no jardim de cada alma, que todos possam colher a flor do amor, da paz e da verdade. Que exista harmonia exagerada e que o fermento da vida cresça aguardando a linda primavera. Que venha setembro o querido mês juvenil. Que venha, que traga chuva de prosperidade, que as sementes plantadas no coração brotem com a chegada da menina primavera, a pupila do mestre setembro. E que venham as flores, os frutos com gosto de esperança, que a colheita de luz cubra cada alma que a vida sem querer pintou de cinza. Que neste novo mês de olhar primaveril nós possamos ver o outro com as lentes da mansidão e caridade. Que as flores venham acompanhadas do sucesso espiritual, que haja entrosamento e luminosidade. Que os elos de compreensão não se soltem, que as mudas de otimismo se espalhem por entre os ramos de compaixão. E que assim seja não apenas neste amontoado de frases, mas que se prolongue nos dias de luz e nos dias de escuridão. Espero que por dentro de nós exista sempre alguma flor para encantar o próximo, que a caixa do peito seja a porta de saída dos medos e que os olhos possam ser o orvalho surpreendente de cada manhã. Que assim seja."
    UMA FELIZ PRIMAVERA
    COM CARINHO
    ANA

    ResponderExcluir