quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

O relâmpago do vizinho é sempre mais brilhante



- Seja bem vindo ao Olimpo, Odin! O que o traz aqui?

- Meus cabritos mágicos, Toothgrinder e Toothgnasher, Zeus!

- Esta é mais velha do que a babá de Cronos, sabia?

- Não confunda velho com clássico, meu caro rei dos deuses. E eu vim aqui para verificar se as Nornes...

- Quem?

- São três senhoras mais assustadoras do que troll apaixonado que possuem a função de controlar o destino dos mortais, já que eles são relapsos e distraídos demais para fazerem isso por si próprios.

- Curioso.

- Vocês gregos não possuem entidades assim em seu panteão? Bom saber que são maduros e responsáveis o suficiente para mandar no próprio...

- Não, Odin, é curioso que, quando nós deuses erramos, colocamos a culpa nos mortais. E os únicos antropo-seres que se encaixam nesta descrição são as Parcas, Cloto, Lachesis e Atropos.

- Hmm. Vocês gregos tem cada nome.

- Os nomes pouco importam em relação ao que elas realmente fazem, Odin. E, falando nisso, como estão as coisas lá no norte gelado?

- Nem tudo pode ser calmo e bucólico, como o Olimpo, aliás, O Limpo, já que isso aqui é mais asseado do que a sola do sapato do Colosso de Rodes.

- De fato, Odin, mas essa calma bucólica às vezes me faz pensar como seria viver no norte gelado, que...

- Que é tão gelado que congela as palavras quando elas saem de sua boca faz com que elas se espatifem no chão. E olha que somos deuses!

- Pode ser, mas pelo menos vocês não precisam ficar vigiando os mortais e punindo-os por eles serem o que são - o que, se pensarmos um pouco, não faz muito sentido - todos os dias de suas vidas. Asgard é uma localidade magnífica que...

- É atacada toda semana pelos Gigantes de Gelo, que torna nossa vida tão confortável quanto a vida do oculista da Medusa! Vocês olimpianos vivem - aliás, coexistem indefinidamente - em um lugar repleto de calma, harmonia e...

- Titãs, ciclopes, hidras, hecatônquiros e outras criaturas tão horrendas que não possuem nem nome e estão sempre dispostas a tornar nossa vida tão simples quanto a de uma sereia muda. À primeira vista pode não parecer, mas também temos nossos monstros, Odin.

- Sem dúvida, Zeus. Ouvi dizer que as piadas do Hermes são tão ruins que poderiam fazer os habitantes do Tártaro pensar em suicídio.    

- Isso também, mas o que ocorre é que somos melhores em escondê-los. E para poder lidar com eles, tenho de usar minha onisciência, meu caro Odin, que é mais prática do que ambrosia em conserva. E me ajuda a ver qual mortal desobedeceu minhas ordens e merece levar um raio na testa. Eu chamo isso de "correio elétrico" ou, do inglês - linguagem pan-terrestre do futuro que, para facilitar, não possui acentuação - "eletric mail".

- Hmm. Interessante.

- Eu chamo de "e-mail", pra simplificar. E a onisciência atua através de uma prática chamada C.H.U.T.E. (Configuração Holística Universal e Teocentricamente Elucidativa), que me permite saber as respostas para minhas perguntas antes mesmo de formulá-las. O que só pode ser algo digno dos deuses, já que, para os mortais, que razão teria a existência se não pudesse ser feitas mais perguntas?

- Esta é uma ótima pergunta, Zeus. Eu, quando tenho alguma dúvida, pergunto aos meus corvos, Muninn e Huginn e, caso eles não saibam, eu os deixo de castigo obrigando-as a jogar pega-tronco com o Thor. E me parece que, da mesma forma que possuis onisciência, as Nornes possuem onipresença.

- E... Com que propósito elas servem a duas - ou talvez até mais - mitologias diferentes?

- Você não sabe, caro rei dos deuses?

- Mas é claro que não! Como é que eu... Ah, a onisciência. Pois é, acho que ela é igual à cura do resfriado: só funciona quando ninguém lhe dá atenção. E talvez eu devesse criar uma forma de medir o quanto as Parcas trabalham em cada panteão e poderia chamar isso de Par... Químetro!

- “Medidor de Parcas”, em grego? Até que faz sentido.
- Ora, mas é óbvio que faz! E é interessante notar que, além dos monstros e das Parcas, temos algumas similaridades como o sujeito forte e de pavio mais curto que julgamento divino, o ferreiro mais mal humorado que hidra com dor de cabeça e o brincalhão mais sem graça do que piada de ciclope. Creio que vivemos no mesmo mundo, mas em universos diferentes.

- Ou vice-versa.     

- Sim. Qual seria a razão disso, Odin?

- Não sei dizer, Zeus. Creio que é uma forma do Universo dizer que por mais que pareçamos únicos, sempre haverá alguém semelhante a nós e devemos ser felizes com aquilo que temos.

- Algo como... Domínio total sobre a Criação e o destino de todos os seres viventes presentes nela, Odin?

- Sim. Mais ou menos isso.

11 comentários:

  1. Jacques,

    A molecado de hoje tá começando a manjar dessa parada que tu manja, a Mitologia. O João Ubaldo recomenda, diz que muitas ideias ele saca de lá. Outro dia lembrei-me de ti, estava numa livraria de uma cidade maior aqui perto, e catei um livro de Mitologia, mas eu só tinha ido levar minha irmã no aeroporto, tava sem um puto no bolso.

    ResponderExcluir
  2. Olá,Jacques
    puxa...hehehe!Gostei, mais uma vez de seu inteligente e bem humorado escrito!
    ...apesar de sermos seres únicos ,sempre seremos iguais de uma forma uma outra ,porque temos o livre arbítrio, escolhas feita de livre e espontanea vontade ,que nós tornam livre do ego , que não diz respeito somente a nossos desejos , mas a um ponto de convergencia e similaridades com outras individualidades ,a um Universo comum...por outro lado, pensamos que temos o conhecimento de tudo, portanto onisciente e um ser somente poderia tudo saber, se este tudo fosse parte dele.E a onisciência é a capacidade de tudo perceber e não de tudo ver,por isso vemos que somos únicos, mas, não percebemos que sempre haverá alguém semelhante a nós ...e por fim, e assim... nunca seremos felizes com aquilo que temos,se nós continuarmos valorizando a imagem de como o mundo nos vê , já que e por vezes, somos o que escondemos de nós mesmos...
    Obrigado, bela semana, abraços!

    ResponderExcluir
  3. Olá Jacques,

    O título até me inspirou a fazer uma postagem a respeito-rs.
    Com humor e inteligência você vai soltando pérolas. Achar que tudo do vizinho é melhor e mais bonito pode levar a equívocos. Se perguntarmos ao vizinho, provavelmente ele responderá que o nosso 'relâmpago é mais brilhante' aos seus olhos. Temos que aprender a aceitar e valorizar as nossas bênçãos para não perdê-las de vista.
    E para nós, seres humanos, a vida é um livro de questionamentos. É o que nos motiva a procurar novas descobertas, seja no mundo, seja em nós mesmos.
    Este 'correio elétrico' é um tanto perigoso e pode levar a consequências desastrosas-rs. Domínio total não é coisa para humano, mas apenas para o nosso Deus.

    Ótimos dias.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Muito bonito escreve bem como sempre
    mas que eles tem uns nomes esquisitos ah isso tem
    e como vc disse que o relâmpago do vizinho é mais brilhante
    será mesmo......ou temos que vero que brilha melhor
    em nós...mas bem criativo bjusss de sempre

    Tenha um ótima tarde

    ________________Rita!!!

    ResponderExcluir
  5. Nós, meros mortais, enfrentamos dúvidas e questionamentos, muitas vezes com julgamento equivocado sobre nossa capacidade de avaliação. Mas erramos ao fazer muitas delas, usando critérios comparativos bastante enganosos.
    Jacques, não sabia que meu blog tem dificultado comentários. Nossa, nem consigo imaginar a razão. Espero que não ocorra novamente com você. Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Retorno com calma, Jacques.
    Desde já, deixo um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Jacques, guri de Pelotas, voltei.
    Ri muito como 'CHUTE' bem isso mesmo rsrs
    Teus textos sempre inteligentes e de fina ironia.
    Penso que seja intrínseco ao ser humano se comparar com outros da mesma espécie, em diversos fatores. Essa história da 'grama do vizinho é mais verde'... penso sinceramente que nenhum vizinho meu vai pensar isso (relativo a grama no sentido literal :). O certo seria que nos comparássemos a nós mesmos, tentássemos nos superar a partir das próprias capacidades, mas essa coisa de competição já está arraigado na nossa cultura, algo do tipo: "se não ganhar, já vale por participar" (lê-se competir).

    Grande abraço e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  8. OLÁ JACQUES
    MUITO BOM VC COMO SEMPRE ESPETACULAR COM SUA CRIATIVIDADE. ESSA DA GRAMA DO VIZINHO SER MELHOR RSRSRS.PARABÉNS.__Vim te desejar uma Boa Tarde!!!...
    Que você vá encontrando coisas lindas pelo caminho!!!...
    UMA FELIZ SEMANA
    ANA

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde Jacques, tudo bem?
    Depois de um tempinho ausente, aqui estou pra ver as novidades.

    Gostei muito do humor inteligente.
    A vida é cheia de interrogação, comparação e oscilas demais. A gente nunca ta feliz com o que tem, e o que é.
    Beijos grande meu amigo!(•̃‿•̃)ღ ✽ ღ

    ResponderExcluir
  10. OI JACQUES!
    NO FUNDO SOMOS TODOS IGUAIS, BUSCAMOS AS MESMAS COISAS, O QUE MUDA É O MOMENTO EM QUE O FAZEMOS...
    JACQUES, TEUS TEXTO SEMPRE MUITO INTELIGENTES E CRIATIVOS.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Fala Jacques
    Como sempre muito bom.
    Excelente a definição de C.H.U.T.E.

    Abraço.

    ResponderExcluir